Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

HSM Expo 2018: começa maratona de palestras que incluem temas como gestão, futuro do trabalho e novas tecnologias

05.Nov.2018

p6349334_3159727217_3.jpg

Crédito: Open Space

O primeiro dia da edição de 2018 da HSM Expo começou em clima de otimismo. Ou, como diria Wiliam Ury, que inaugurou o Auditório Insights com a palestra Negociando em tempos desafiadores, a palavra mais adequada seria “possibilismo”, em livre tradução para o português. Isto porque o estadunidense, antropólogo e um dos grandes consultores de negócios do mundo, com quatro livros lançados sobre o tema, possui grande experiência em resolver situações de conflito - em especial, aquelas que envolvem negociações.

Durante a palestra, Ury, que “tem como grande paixão a paz”, revelou que o maior desafio que encontrou em 40 anos como negociador é enxergar o obstáculo que há dentro de si, realizar a autocrítica. Falou ainda sobre seis lições fundamentais para realizar uma boa negociação - entre elas, a importância de ouvir, colocar-se no lugar do outro, entender suas necessidades e saber flexionar, bem como saber dizer não de maneira positiva.

Na sequência, o Auditório Insights recebeu a palestra Ousadia e oportunidades exponenciais: como crescer, criar riquezas e impactar o mundo, com Peter Diamands. O cofundador, com Ray Kurzweil, e chairman executivo da revolucionária Singularity University, no Silicon Valley, Califórnia, seguiu a linha de raciocínio positiva com mensagem estimulante aos ouvintes: “Se você quer mudar o mundo, você pode. Você tem mais conhecimento e tecnologia do que em qualquer época, então a chave é a sua mente. Uma mente negativa não projeta”, provocou.

p6349334_3159791430_3 _1_.jpg

Crédito: Open Space

Outro destaque da manhã foi o papo sobre o futuro do trabalho, com Loredane Feltrin, diretora de produtividade da Microsoft, e o mediador Hugo Silveira. Conversaram com o público a respeito de experiências próprias e também pesquisas realizadas sobre as expectativas dos brasileiros com relação ao mercado, que indicaram o desejo por maior flexibilidade e por uma vida feliz no trabalho.

fotolecodesouza_recheiohsm-5828.jpg

Crédito: Leco de Souza/Recheio Digital 

O futuro do trabalho ainda foi pauta mais uma vez, no talk intitulado A cultura como ferramenta de transformação dos ambientes profissionais do presente. Ana Karina Dias, da McKinsey & Company, falou sobre transformações e mudanças de mentalidade nas empresas em vias de transformação para se tornarem mais automatizadas. “As empresas digitais nascem com uma cultura de time e de interação; já aquelas que estão se adaptando aos novos processos de automação, precisam também de uma nova postura da liderança no que se refere às formas de perceber as habilidades dos colaboradores da empresa e de comunicação com o cliente”. Segundo ela, a liderança precisa se alinhar e concordar em quebrar paradigmas, sair da cultura do mérito e mudar para a cultura do coletivo, adaptar o modelo de capacitação de pessoas e ter sempre transparência, propósito e feedback, três demandas essenciais dos tempos de automatização. Dias finalizou o discurso com uma provocação: “Com toda a automação, o ser humano tem que ser ainda mais humano”.

Arena Oi-Petrobras

Viviane Masseran Antunes Parreiras, nossa engenheira de produção, falou sobre o tema Transição para economia de baixo carbono. A engenheira destacou que a companhia - apesar de ter foco majoritariamente em óleo e gás, tem investido em iniciativas que visam ganhar expertise no desenvolvimento das energias renováveis.

Ainda na Arena Oi-Petrobras, o palestrante Leonardo Menezes, gerente de ofertas de TI para o mercado B2B da Oi, apresentou o talk elucidativo Cloud: pública, privada, híbrida ou multicloud, atentando para a questão central de que a Cloud, ferramenta nova e facilitadora na automação, flexibilidade, gerência e segurança dentro de uma empresa, deve ser vista mais como modelo de negócios e cada vez menos como tecnologia.

Otimismo em relação ao futuro, a importância de trazer o aprendizado da tecnologia para o dia a dia e de olhar para a tecnologia por um aspecto mais humano são alguns dos principais conceitos trazidos por Mauro Fukuda, Conrado Schlochauer e Andre Bello na última palestra da Arena Petrobras no primeiro dia de evento. Num mundo que "nunca mais vai ser lento", a necessidade de continuar aprendendo e de praticar esse conhecimento, que nos cerca, foi um dos diversos pontos levantados pelos palestrantes ao falarem sobre o futuro de tecnologias exponenciais. Mauro Fukuda, por exemplo, cita as tecnologias aplicadas aos esportes, as cidades, ao meio ambiente mostrando como esses dispositivos tecnológicos fazem cada vez mais parte das nossas vidas.

fotolecodesouza_recheiohsm-6133.jpg

Crédito: Leco de Souza/Recheio Digital 

Postado em: [Tecnologia e Inovação]